[ PLAYLIST ] Uma Seleção do Bom e Velho Rock’n Roll* p.1


EM HOMENAGEM AO DIA MUNDIAL DO ROCK NO DIA 13/07, NADA MELHOR DO QUE UMA PLAYLIST REPLETA DE GRANDES HISTS COM MUITO ROCK’N ROLL!!! EU, EM MINHA HUMILDE OPINIÃO DE QUEM NADA ENTENDE DE MÚSICA, MAS ADORA OUVÍ-LA, SELECIONEI ALGUNS CLIPES DE MÚSICAS DE DIVERSAS BANDAS BRASILEIRAS E INTERNACIONAIS DAS QUAIS GOSTO MUITO! AO TODO SÃO 20 MÚSICAS, EM DOIS POSTS, JÁ QUE ALÉM DE OUVIR AS CANÇÕES, VC PODE CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE QUEM A CANTA! PARA COMEÇO DE CONVERSA, VAMOS CURTIR DIVERSOS HITS NACIONAIS!

P.S. tem 3 bônus na lista, de músicas essenciais que todo rockeiro tem de ouvir, e para começar, dois que TODO mundo já deve ter ouvido!

Legião Urbana

* Renato Russo (voz, baixo, violão e teclados)
* Dado Villa-Lobos (guitarra, violões, percussões)
* Marcelo Bonfá (bateria e percussão)

A banda foi formada em 1982, após a dissolução do Aborto Elétrico (que ajudou a originar o Capital Inicial) e a primeira apresentação como Legião Urbana aconteceu no mesmo ano. Dois dos membros originais saíram, dando espaço para Ico Ouro-Preto (irmão de Dinho Ouro-Preto) entrar, mas logo ele saiu tbém, sendo substituído por Dado Villa-Lobos em 83. No mesmo ano fizeram uma apresentação no Circo Voador, que mudou a história da banda que assinou a partir de então, contrato com grande gravadora. O quarto álbum “As Quatro Estações” é considerado por muitos o melhor trabalho deles, além de conter o maior número de hits: de 11 canções, pelo menos 9 foram tocadas incessantemente nas rádios. Depois mais um saiu do grupo, e restaram só Renato, Dado e Marcelo. O álbum “V”, de 1991 já marcava um tom mais triste, melancólico, já que Renato havia descoberto que era soropositivo e tinha problemas na vida pessoal, com álcool. O próximo disco “O Descobrimento do Brasil”, de 1993, até teve um som mais otimista. Em 14 de janeiro de 1995, em São Paulo foi o último show da banda, e o álbum “A Tempestade” (ou O Livro dos Dias), de 1996, foi “último” da banda, sendo que o fim oficial da banda aconteceu em 22 de outubro de 1996, 11 dias após a morte do mentor, líder e fundador da banda Renato Russo que faleceu 21 dias após o lançamento do disco. Ainda teve o álbum “Uma Outra Estação”, meio póstumo. A banda apesar de não mais existir, continua nas rádios e corações de fãs antigos, e até novos fãs.

Hits que gosto: “Eduardo E Mônica”, “Faroeste Caboclo”, “Hoje A Noite Não Tem Luar”, “Pais E Filhos”, “Quando O Sol Bater Na Janela Do Teu Quarto”, “Que País é Este”, “Será”, “Tempo Perdido”, “Vento No Litoral”.

Todos os dias quando acordo / Não tenho mais / O tempo que passou / Mas tenho muito tempo / Temos todo o tempo do mundo / Todos os dias / Antes de dormir / Lembro e esqueço / Como foi o dia / Sempre em frente / Não temos tempo a perder[Tempo Perdido]


Capital Inicial

* Dinho Ouro Preto (vocal/guitarra)
* Flávio Lemos (baixo)
* Fê Lemos (bateria)
* Yves Passarel (guitarra)

A banda surgiu de uma mistureba de outras bandas. Primeiro: Fê e Flávio Lemos (ex- Aborto Elétrico, que tinha Renato Russo), Loro Jones (ex-Blitz) e depois Dinho Ouro Preto (ex- dado e o reino animal, com Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, que depois formaram o Legião Urbana!). Basicamente, ao formarem o Capital, formaram tbém a Legião Urbana! Loko! Enfim, isso foi em 82, quando começaram a tocar juntos lá em Brasília e lá pra 85, pro país inteiro. Tiveram música censura pela Polícia (“Veraneio Vascaína”), abriram um show do Sting na turnê pelo Brasil, Dinho chegou a sair da banda em 92, sumiram e em 98 após suas músicas voltarem às paradas, os quatro integrantes originais decidiram voltar Dinho Ouro Preto,Loro Jones, Fê Lemos e Flávio Lemos. Em 2001 lançam o Acústico MTV de grande sucesso, e desde então estão entre as melhores bandas de rock do Brasil.

Hits que gosto: “Tudo que vai”, “Natasha”, “À Sua Maneira”, “Independência”, “Primeiros Erros”…

Tudo que vai / Deixa o gosto, deixa as fotos / Quanto tempo faz / Deixa os dedos, deixa a memória / Eu nem me lembro [Tudo que vai]

Titãs

* Paulo Miklos (vocalista/saxofonista/gaitista/guitarrista/bandolinista)
* Tony Belloto (guitarrista)
* Branco Mello (vocalista/baixista)
* Sérgio Britto (vocalista/tecladista)
* Charles Gavin (baterista)

A maioria dos integrantes da banda se conheceu na época do colégio, no final da década de 70 e a primeira formação da banda, que se chamava Titãs iê-iê (!) tinha nove integrantes: Arnaldo Antunes, Branco Mello, Marcelo Fromer, Nando Reis, Paulo Miklos, Sérgio Britto, Tony Belloto, Ciro Pessoa e André Jung, e chamaram a atenção com com o jeito e aparência bem loucos. Em 1984, o primeiro álbum garantiu aos Titãs as primeiras aparições na TV em programas famosos da época, como o do Chacrinha. Membros saíam, outros foram presos (Belotto e Antunes) e isso não ajudou muito na carreira, até lançarem o álbum, que é considerado o melhor da banda, “Cabeça Dinossauro”. Em 91, Arnaldo Antunes, saiu pra se dedicar a uma carreira solo. Em 1995 o Titãs se separou. Em 2001, Marcello Fromer faleceu e o próximo disco tinha a ótima “Epitáfio”, meio que relacionada ao momento triste. Depois Nando Reis tbém seguiu solo e hoje eles seguem por aí, fazendo suas músicas para o público mais jovem, mesmo sendo considerados os “dinossauros” do rock brasileiro.

Hits que gosto: “Pra dizer Adeus”, “Epitáfio”, “Família”, “Enquanto houver Sol”, “A Melhor Banda De Todos Os Tempos Da ÚLtima Semana”, “Homem Primata”

Você apareceu do nada / E você mexeu demais comigo / Não quero ser só mais um amigo / Você nunca me viu sozinho / E você nunca me ouviu chorar[Pra dizer adeus]

Skank

* Samuel Rosa (vocal e guitarra)
* Henrique Portugal (teclado)
* Lelo Zaneti (baixo)
* Haroldo Ferretti (bateria)

Em 1991 o Skank fazia seu primeiro concerto ao vivo, apesar de que a data era pra outra banda, Pouso Alto, que era do Samuel e do Henrique. A proposta musical inicial da banda era uma adaptação do dancehall jamaicano aos ritmos brasileiros. O primeiro álbum, independente, já fez eles saírem para vários shows. Em 96, o hit “Garota Nacional” os levou tbém para fora do país, devido ao enorme sucesso. Outro single, “É Uma Partida de Futebol”, chegou a ser trilha sonora oficial da FIFA na Copa do Mundo de 98! Outra coisa bem legal do Skank são suas capas de cd bem elaboradas, que sempre contam com ajuda de vários artistas de renome. Ganharam um Grammy com o cd que tinha a ótima “Dois Rios”.

Hits que Gosto:É Proibido Fumar”, “Te Ver”, “Pacato Cidadão”, “Garota Nacional”, “É Uma Partida de Futebol”, “Resposta”, “Balada do Amor Inabalável”, “Dois Rios”, “Vou Deixar”, “Amores Imperfeitos”, “Vamos Fugir”, “Uma Canção É Pra Isso”, “Mil Acasos”, “Seus Passos”.


Você vai dizer que não. Eu sigo os seus passos, a caminho do seu coração. Você vai dizer que não, eu sigo os seus passos… [Seus Passos]

Pitty

A baiana Priscilla Leone, mais conhecida como Pitty, nasceu em Porto Seguro e é filha de um dono de bar que cantava muito rock dos anos 60, o que contribuiu muito para a influência musical da filha, que entre outras, curte Metallica, Muse e Nirvana. Cresceu tbém em meio as bandas baianas e gostou tanto de cantar numa roda musical, que nunca mais parou. Esteve em uma banda chamada Shes e já durante a faculdade de música, foi procurada por um produtor. Hoje a baiana faz mais sucesso a cada novo trabalho.Logo depois conhece Pedro (guitarrista do Inkoma) e faz uma pilha para se tornar a vocalista da banda que eles tanto procuravam. Como toda banda, ensaiam na garagem da casa do batera, tocam em festinhas, gravam demo. O negócio vinga e eles ficam 5 anos na estrada fazendo shows.
Um dos melhores momentos da banda é quando eles gravam uma faixa chamada “Não me Importo” para o CD Traído, um tributo aos Ratos de Porão que conta com a participação de 20 bandas. E finalmente em 2000, lançam o CD Influir que conta com músicas como Revolução Mental, HC e Salve Salvador.
Chegam a se apresentar no programa Musikaos da TV Cultura, apresentado por Gastão Moreira (ex-VJ da MTV). Mas nessa época, Pitty começa a querer seguir outro rumo. Com um bom material nas mãos, fruto de suas composições (muitas delas nascidas em seu quarto em Salvador), ela muda-se para o Rio de Janeiro onde conhece Rafael, produtor musical, também conhecido como batera do Baba Cósmica e por ter apresentado o Quiz MTV.

Hits que gosto: “Na sua estante”, “Equalize”, “Admirável Chip Novo”, “Eu Quero Sempre Mais”, “Pulsos”, “Admirável Chip Novo”, “Máscara”.

E eu acho que eu gosto mesmo de você / Bem do jeito que você é / Eu vou equalizar você / Numa freqüência que só a gente sabe / Eu te transformei nessa canção / Pra poder te gravar em mim[Equalize]

CPM 22

* Badauí [Fernando Estéfano Badauí] (vocal)
* Japinha [Ricardo Di Roberto] (bateria e vocal)
* Wally [Eduardo Ippolito Torrano Gomes] (guitarra e vocal)
* Luscius [Luciano Garcia] (guitarra solo)
* Fê/Fernandinho [Fernando Sanches Takara] (baixo)

O começo foi em 1995, e só se chamava “CPM”, (sigla de Caixa Postal Mil). Já em 1996, lançaram sua primeira demo tape em Formato K7. Um pouco depois, em 1998, o guitarrista Wally mudou o nome da banda para CPM 22 (Caixa Postal Mil e 22), e intitularam a segunda demo tape com o novo nome. A cada show eram vendidas cerca de 20 demos, o que contribuiu muito para a banda ganhar algum conhecimento no underground. Nessa época, disponibilizaram as músicas da demotape na internet no formato mp3, na esperança que o som chegasse a lugares mais distantes. A agenda de shows foi crescendo e, conseqüentemente, a cobrança por material novo. Surgiram novas composições, sempre com a marca hardcore da banda e o resultado foi o CD independente “A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum” e com o sucesso em 2001, o CPM 22 assinou contrato gravando assim o álbum “CPM 22”, já com traços pop no seu estilo musical e marcou o reconhecimento da banda por todo Brasil e atualmente é uma das melhores no cenário do rock brasileiro. Suas músicas falam das emoções dos jovens, como amores, conquistas e frustrações, com um som inspirado no ritmo do hardcore/punk de nomes como The Ramones, Garage Fuzz e também de fontes alternativas como Weezer e Smashing Pumpkins.

Hits que gosto: “Desconfio”, “Dias atrás”, “Irreversível”, “Regina Let’s Go”, “Nossa Música”, e outras.

“Quando estou com você / Sinto meu mundo acabar / perco o chão sob os meus pés / Me falta o ar pra respirar / E só de pensar em te perder por um segundo / Eu sei que isso é o fim do mundo[Um minuto para o fim do mundo]

Paralamas do Sucesso

* Herbert Vianna (vocal/guitarra)
* Bi Ribeiro (baixo)
* João Barone (bateria)

No Rio de Janeiro, em 77, Herbert e Bi (que já se conheciam de Brasília, onde nasceram) resolveram formar uma banda, juntando o baterista Vital. O grupo se separou em 1979 por causa do vestibular, e em 1981 voltaram. Ensaiavam no sítio da avó de Bi, em Copacabana, e os ensaios renderam diversas músicas e pensavam em nomes pra banda, como “As Cadeirinhas da Vovó”! Enfim, o nome “Paralamas do Sucesso” foi invenção de Bi, e adotado porque todos acharam engraçado. Em 82, Vital faltou a uma apresentação da banda, e João Barone o substituiu, acabando por ‘pegar’ de vez seu lugar. Escreveram, “Vital e sua Moto” (pensado no ex-baterista) e mandaram uma fita com essa e mais 3 músicas pra Rádio Fluminense, fazendo enorme sucesso e levando eles a abrir show pro Lulu Santos no Circo Voador. Depois foi só subida no sucesso, até internacional, com discos adorados pela crítica e público. No início dos anos 90 ficaram apagados, em compensação, arrasavam nas paradas Argentinas. Em 95 voltaram às canções de fácil compreensão e ao formato pop colaborou definitivamente para o retorno ao sucesso de crítica e público até 2001 o ultraleve pilotado por Herbert Vianna teve um acidente onde a mulher dele morreu e ele ficou preso a cadeira de rodas desde então. Mas isso não os parou e pouco tempo depois, “Longo caminho” marcou a volta de Herbet, provando que continuava o mesmo.

Hits que gosto: “Alagados”, “Aonde Quer Que Eu Vá”, “Cuide Bem Do Seu Amor”, “Lanterna Dos Afogados”, “Lourinha Bombril”, “Meu Erro”, “Seguindo Estrelas”…


Você diz não saber / O que houve de errado / E o meu erro foi crer / Que estar ao seu lado / Bastaria! / Ah! Meu Deus! / Era tudo o que eu queria / Eu dizia o seu nome / Não me abandone jamais…” [Meu Erro]

Cazuza

Filho de um produtor fonográfico e uma costureira. O apelido Cazuza veio graças ao avô, e tbém porque o nome Agenor não era muito bem aceito por Cazuza. Desde cedo sempre gostou de Cartola, Dolores Duran, Lupicínio Rodrigues, Noel Rosa e Maysa. Cresceu em Ipanema e escrevia suas próprias letras ainda garoto. Pelo trabalho do pai, Cazuza cresceu em volta dos maiores nomes da MPB como Caetano Veloso, Elis Regina, Gal Costa, Gilberto Gil, entre outros. Sua mãe, Lucinha Araújo, também cantava e gravou três discos. Em 1972, tirando férias em Londres conhece as canções de Janis Joplin, Led Zeppelin, e dos Rolling Stones, e logo tornou-se um grande fã. Cazuza tentou faculdade de Comunicação, mas desistiu e foi trabalhar na gravadora Som Livre, fez teatro e foi onde conheceu Léo Jaime, que o indicou uma banda que procurava um vocalista: Barão Vermelho. Roberto Frejat, Dé, Maurício Barros e Guto Goffi gostaram do vocal berrado de Cazuza, e quando este mostrou à banda letras que havia escrito, passou a compor com Frejat e daí gravaram o primeiro disco e se apresentaram na primeira edição do Rock in Rio e olha que logo de cara um fato histórico: a apresentação da banda coincidiu com a eleição do presidente Tancredo Neves e com o fim da ditadura. Cazuza anunciou esse fato ao público presente e para comemorar ele cantou “Pro Dia Nascer Feliz” envolto na bandeira do Brasil! Deve ter sido lindo! Em julho de 1985, durante os ensaios do quarto álbum, Cazuza deixou o Barão Vermelho para seguir carreira solo, e já sentia os primeiros sintomas da AIDS, sem saber. Causou polêmica ao declarar sua bissexualidade. Somente em 87 que ele veio a descobrir sua doença, foi pra fora do país tentar tratamentos. De volta ao Brasil, em 1989, Cazuza foi o primeiro artista a declarar publicamente que era soropositivo, ajudando assim a criar consciência em relação a doença e seus efeitos. Seu último álbum já se via uma voz enfraquecida e ele estava em cadeira de rodas, em julho de 1990 (! 18 anos!) Cazuza morre aos 32 anos (jovem!) e apenas nove anos de carreira foi o bastante para ele ser considerado um dos maiores ícones da música brasileira de todos os tempos. Saudades de um tempo que não volta…

Hits que gosto: “Pro Dia Nascer Feliz”, “Bete Balanço”, “Exagerado”, “Codinome Beija-Flor”, “Ideologia”, “Brasil”, “Faz Parte Do Meu Show”, “O Tempo Não Pára”.

Pra que mentir / Fingir que perdoou / Tentar ficar amigos sem rancor / A emoção acabou / Que coincidência é o amor / A nossa música nunca mais tocou…[Codinome Beija-Flor]

=================================================

<< BÔNUS TRACK >>

Elvis Presley – Hound Dog

________________________________

The Beatles – Twist and Shout

AINDA TEM MAIS…

________________________________

Leia Também…

| ESPECIAL | O Rock’N Roll e Suas Origens

Sobre Luly*

Sou fascinada por Séries. Adoro ver filmes, de vários gêneros. Gosto muito de ouvir música, ainda mais se for rock (gospel ou não).
Esse post foi publicado em Bandas, Biografia, cantoras, Música, Playlist, Video Clipes e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s